Insights da NRF 2023 by Looqbox - 00d 00h 00m 00s

Spärck by Looqbox simplifica o complexo desafio diário das Lojas Americanas

A solução de BI da startup brasileira é considerada "companheira fantástica" de altos executivos de uma das gigantes do varejo mundial

Camila Campanerut Assessora de Comunicação
Facilidade de centralizar informações em um só lugar de maneira amigável.Você não precisa saber onde está a informação, basta perguntar.O engajamento é muito alto graças à facilidade de uso.

Os desafios existentes em qualquer empreendimento são multiplicados exponencialmente quando se fala no  gerenciamento de uma varejista. A grande quantidade de mercadorias, cerca de 60 mil itens, somada à possibilidade  quase que infinita de criação e combinação de mix de produtos, sofre, ainda, interferências de fornecedores,  parceiros comerciais e também de clientes. Agora, imagine isso associado ao gerenciamento de 1.800 lojas físicas,  distribuídas nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, em tempo real. O desafio diário de controle e  organização é muito grande mesmo para uma empresa com mais de 90 anos e que aposta em inovação constante.

As Lojas Americanas, uma das gigantes varejistas do País e que figura no ranking entre as maiores do mundo, conta,  há décadas, com todo um ferramental tecnológico para dar celeridade, confiabilidade e produtividade às suas  equipes. Entre as atenções destinadas aos seus funcionários e colaboradores, está o cuidado em oferecer para eles  um ambiente de trabalho propício para desempenharem bem suas funções. Uma dessas estratégias, inclusive, é  oferecer para eles uma ferramenta de alto poder computacional para dinamizar suas necessidades de informações. “Cada produto de dados que a gente possui dentro da corporação ganha um nome, uma denominação, justamente  para a gente conseguir criar essa espécie de identidade com o usuário”, explica o Superintendente de Tecnologia,  Inteligência de Mercado e Pricing das Lojas Americanas, Guilherme Brandão.

E desde 2018, a Lojas Americanas, ou Lasa, utiliza uma solução de Business Intelligence (BI) da startup brasileira Looqbox, chamada Spärck. O nome é uma homenagem à cientista da computação britânica, Karen Spärck Jones, (26/8/1935 – 4/4/2007), pioneira em trabalhos de ciência da computação envolvendo linguística – hoje aplicados em  buscadores como o Google.

”A gente já trabalha dados há muito tempo. Possuímos várias ferramentas de BI. O que eu entrego com a Looqbox- Spärck é uma experiência em que você não precisa saber onde está a informação, basta perguntar”, explica Brandão.

De acordo com Brandão, a ideia da ferramenta é centralizar e democratizar o acesso às informações. “Ela ocupa um  nicho de diminuir a fricção e a experiência do usuário na busca e na obtenção da informação. Eu não tinha um  problema. Eu tinha uma oportunidade. Não é que o usuário não tinha informação. O usuário tinha a informação, só  que a experiência não era a melhor”, avalia.

"Uso totalmente em qualquer reunião que esteja. Geralmente, quando faço muita reunião com nosso CEO, ele faz várias perguntas e, o tempo inteiro, respondo olhando para Spärck, tudo. Ela é uma companheira para mim. Fantástica! Ela me ajuda muito”.

Guilherme Brandão Superintendente de Tecnologia, Inteligência de Mercado e Pricing Lojas Americanas

“Doutora da informação”

Com cerca de 300 usuários ativos, a implementação da Spärck foi planejada para ser realizada de cima para baixo. Ou seja, começou pelos cargos mais altos da companhia até chegar nos gerentes distritais de lojas, por avaliação estratégica da empresa, pela facilidade de consolidar dados em informações gerenciais de maneira prática e rápida  para a diretoria, de modo a melhorar a experiência do usuário (UX) na obtenção dos resultados.

Pela sua facilidade e rapidez na oferta de respostas às perguntas feitas – uma espécie de buscador interno – a Spärck  vem sendo cada vez mais presente no dia a dia da Lasa. E seu formato user-friendly já inspira projeções de evolução  de seu uso – tanto em novas funcionalidades quanto em maior quantidade de futuros usuários.

Nas versões mobile e desktop, a ferramenta foi desenvolvida a fim de ter um design responsivo, voltado para facilitar  e enriquecer a jornada do usuário, com a finalidade de atender às buscas, tanto por intermédio da digitação,  quanto por comando de voz, que oferece mais mobilidade e acessibilidade, incluindo pessoas com deficiência.

“O passo para descer para a loja, a gente ainda não fez, mas está no nosso roadmap. (…) Hoje, a Spärck tem o uso bastante difundido dentro da companhia, principalmente nessa camada executiva e na comercial. O uso é bastante intensivo. Inclusive, se você pegar mês por mês, o usuário que mais usa é o nosso CEO. O número de perguntas que a gente faz todo dia é muito alto”, aponta Brandão.

Segundo o superintendente, a ideia é preparar a Spärck para responder perguntas mais complexas. “Na minha visão,  a Spärck, além de responder sobre o passado, tem um caminho também para ser uma espécie de ‘doutora da informação’, nos aspectos da explicabilidade de algumas coisas que aconteceram com o negócio. Fazer ela ser capaz de responder o porquê. ‘Por que ontem eu não vendi este item na sua loja?’. Isso aí já é para mim um passo que vai  além do BI”, conclui.

Mais Vistos