Insights da NRF 2023 by Looqbox - 00d 00h 00m 00s

Do calhamaço de papel ao clique no celular: Rede de shoppings incorpora tecnologia e praticidade em seu dia a dia

Solução da Looqbox deu agilidade e segurança na obtenção de dados atualizados na relação da Iguatemi com seus lojistas.

Camila Campanerut Assessora de Comunicação

Usuários vão desde o consultor comercial até os executivos do mais alto escalão do Grupo. Curva de aprendizado rápida facilita a adesão.Economia de tempo, papel e recursos financeiros.

Imprimir um calhamaço de umas 200 folhas para apenas uma visita, e ainda assim não ter todos os dados à mão para dar uma resposta de imediato ao cliente, ficou como lembrança do passado. Atualmente, ao encontrar com um lojista, o consultor comercial da Iguatemi acessa de seu celular um aplicativo que fornece em tempo real todas as informações sobre aquele cliente: contrato, dados financeiros e muito mais, com alta confiabilidade e velocidade.

Esse formato ágil de gestão começou a se tornar realidade após um processo de quase seis meses, que teve início no fim de 2018, quando a Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. adquiriu a solução de Business Intelligence (BI) da startup brasileira Looqbox.

Com versões mobile e desktop, a ferramenta oferece respostas imediatas com dados e números, dispostas de forma amigável e prática para consultas sobre informações da empresa e de seus clientes, por meio de palavras-chave em um buscador interno que utiliza inteligência artificial.

Imagine o quanto que se ganhou em tempo, recursos financeiros e produtividade com o uso desta solução, no apoio ao atendimento de lojistas das 16 unidades físicas de shoppings centers nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul e no novo e-commerce Iguatemi 360, de marcas internacionais. “Quanto mais rápido você atender e mais rápido der a resposta, melhor o seu atendimento”, sintetiza o gerente de Projetos Estratégicos de Negócio, Gestão e BI da Iguatemi Empresa de Shopping Centers, Rafael Serrano.

Uma das maiores referências no setor no Brasil, a Iguatemi administra centenas de lojas, áreas de entretenimento e lazer para o consumidor em seus shopping centers regionais e outlets, e também realiza a concepção, o planejamento e o desenvolvimento de complexos imobiliários de uso misto com torres comerciais. Entre os seus empreendimentos, está o Shopping Iguatemi, de São Paulo, o primeiro centro de compras do Brasil, inaugurado em 1966, que passou a ser do Grupo Jereissati no final da década de 1970, com a aquisição de todos os ativos da Construtora Alfredo Matias S.A.

De acordo com Serrano, a ferramenta tem tido boa aceitação, desde o consultor comercial até entre os executivos do mais alto escalão do Grupo, com uma diferenciação de acessos a informações, facilitando o dia a dia dos principais tomadores de decisão da holding.

"Eu recomendaria sim, porque é uma ferramenta muito friendly de usar, diferente de várias outras que eu mexo. A curva de aprendizado é muito rápida. Assim que a pessoa entendeu, dois segundos depois, ela sabe mexer".

Rafael Serrano Gerente de Projetos Estratégicos de Negócio, Gestão e BI Iguatemi Empresa de Shopping Centers

“A informação na palma da mão ajudou muito, principalmente em reuniões de executivos internas. Eles precisavam de uma ferramenta que fosse friendly para eles mesmos conseguirem as informações sem ter que ficar pedindo para alguém”, destaca.

Easy, friendly and clean

O processo de implementação na empresa foi feito aos poucos e, cada vez mais, a ferramenta passa a contar com mais bases de dados.

Na análise de Rafael Serrano, o formato simples e amigável facilitou a adesão, que continua sendo acompanhada por treinamentos e assistência técnica, tendo em vista que uma empresa com mais de quarenta anos não nasce compulsoriamente orientada para dados (data-driven), mas sempre disposta a inovar, se atualizar e a incorporar as mais diversas soluções para aprimorar sua gestão.

Outro elemento favorável apontado por Serrano foi o visual minimalista e simples da ferramenta. “O padrão dela, por ser clean, nada de muitos botões, não gera confusão nem poluição visual, além de ter a segurança da informação”, complementa.

Das atuais 100 licenças de uso, mais da metade são de usuários frequentes. O gerente de Projetos Estratégicos de Negócio, Gestão e BI da Iguatemi afirma, ainda, que há interesse em incrementar a ferramenta e, futuramente, agregar funções que incluam análises preditivas.

“Eu recomendaria sim, porque é uma ferramenta muito friendly de usar, diferente de várias outras que eu mexo. A curva de aprendizado é muito rápida. Assim que a pessoa entendeu, dois segundos depois, ela sabe mexer”, avalia Rafael Serrano.

Mais Vistos